O Vaso Autoirrigável azul tamanho pequeno ideal para plantar flores como violetas, suculentas, cactos, pimenta,
Vasos Raiz
Model: Pequeno N02
Product ID: 75
Product SKU: 75
New In stock
Vaso Autoirrigável Azul Escuro Pequeno 12cm x 11cm - N02

Vaso Autoirrigável Azul Escuro Pequeno 12cm x 11cm - N02

Marca: Vasos RaizModelo:Pequeno N02Disponibilidade: Disponível em 2 dias úteis Referência: 202

Por:
R$ 22,80

ou 2x de R$ 11,40 Sem juros

Tamanho: Pequeno N02  
Cor: Azul escuro Azul escuro  
Coleção: Coleção Rainbow  
Altura: 11,4 centímetros  
 
Simulador de Frete
- Calcular frete

Vaso Autoirrigável para plantas - tamanho N02 - 12,6 cm x 11,4 cm azul escuro

COMO FUNCIONAM OS VASOS AUTOIRRIGÁVEIS RAIZ?

Os vasos auto irrigáveis RAIZ funcionam por um sistema de irrigação por capilaridade, ou seja, o reservatório que fica na parte de baixo do vaso, fornece água conforme a necessidade da planta.

Isso funciona por meio de um “cordame condutor” que chamamos de “Raiz Artificial”. Devido a este sistema simples e eficaz, a auto irrigação consegue manter a terra sempre úmida na proporção ideal, deixando com mais vitalidade as plantas, hortaliças, flores, suculentas, ervas medicinais, dentre outras espécies de plantas, possíveis de serem cultivadas em vasos. Os vasos possuem vários pequenos furos que facilitam a drenagem natural do excesso de água, o que confere\garante à planta a água na medida certa para crescer saudável.

Como este processo dispensa as regas diárias, facilita em muito o cultivo de plantas em apartamentos e casas residenciais.

Como funciona o vaso auto irrigável RAIZ

É por meio de um pequeno cano que o vaso possui, que você reabastece o reservatório de água, com isso, proporciona uma certa comodidade no dia à dia, para você e sua família. Com este sistema, as regas diárias são desnecessárias; ideal para quem viaja a trabalho ou ao sair de férias com a família, sem se preocupar com a saúde de suas folhagens plantadas nos vasos Raiz. Neste período, basta encher o reservatório de água antes de sair e a sua planta irá ficar bem cuidada.

Como este recipiente de água é fechado, impede a proliferação de mosquitos, inclusive o transmissor da Dengue.

Importante ressaltar que, além da vasta possibilidade de cultivos (diversidade de espécies de plantas ornamentais, condimentares, medicinais, entre outras). O vaso pode fazer parte de composições em diferentes propostas de design ou arquitetura de interiores, sendo usado em ambientes internos ou externos. Para o cultivo das plantas terrestres (que são as mais cultivadas em vasos), devemos usar substrato como meio de cultivo. A terra adubada deverá servir como fonte de nutrição para as plantas e também de suporte físico para sustentação da planta e também para as trocas gasosas das raízes.

O ambiente também influencia, como a temperatura, a incidência da luz solar, umidade e as intemperes caso a planta fique ao ar livre. É recomendado seguir o ambiente originário de cada planta, para que elas cresçam de forma mais saudável, livre de pragas.

Com isso, é fundamental observar como cada espécie de planta irá se comportar e se adaptar ao sistema.

Algumas espécies de plantas consomem mais água e precisam ter o reservatório reabastecido com mais frequência, como os temperos, hortaliças, ervas e chás. Já as plantas que não necessitam de muita água como as orquídeas e as suculentas, onde o nível de água pode ser mantido pela metade ou seu abastecimento de água pode ser em intervalos mais longos.

VEJA O VÍDEO E APRENDA A PLANTAR COM O VASO AUTOIRRIGÁVEL!

 

Conheça a linha de Vasos da linha Gourmet e tenha seus temperos sempre frescos e a mão.

Coleção de Vasos Autoirrigáveis para temperos

 Autoirrigável 

 Até 10 dias sem regar

 Antidengue   
Dreno

 

Confira a tabela de dicas para cultivar suas plantas em Vasos Autoirrigáveis Raiz

Tabela de dicas como cultivar plantas em vasos auto irrigavéis RAIZ

 

Dica para plantar neste vaso:

Cultive Espadas de São Jorge tenha a casa sempre verde! As cores vivas irão trazer ainda mais bem-estar para o ambiente, além de ter a energia renovada a cada ciclo que se renova.

 

ATENÇÃO: Somente o vaso irrigável, não acompanha plantas.

 

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA

Cor: Azul Escuro

Tamanho: Pequeno N02

Diâmetro: 12,6 centímetros

Altura: 11,4 centímetros

Peso unitário: 0,09 quilos

Volume do Vaso: 0,882 litros

Volume Reservatórios: 0,177 litros

Tipo de Plástico: Polipropileno

Tipo de Plástico Reservatório: Poliestireno

Raiz Artificial "Corda": Poliéster

1 Vaso, 1 Reservatório, 1 Corda, 1 Cano, 1 Tampa do Cano e o Manual de Instruções.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Características


  • Tamanho: Pequeno N02
  • Cor: Azul escuro
  • Altura: 11,4 centímetros
  • Coleção: Coleção Rainbow

Perguntas Frequentes - FAQ VASOS RAIZ

Quanto tempo devo esperar até completar o reservatório com água?

Se o substrato estiver seco, você pode completar no momento que perceber isso. Há plantas que são mais sensíveis à falta de água, principalmente em dias secos e com temperaturas elevadas. Se a sua planta estiver murcha ou com folhas secas, você pode encher o reservatório sempre que ele estiver vazio. Por outro lado, se a planta demora a consumir a água do reservatório, é sinal que ela possui uma demanda de água bem pequena, e após o reservatório secar, você pode tranquilamente esperar alguns dias, até repôr a água. Na dúvida, observe o substrato e o estado geral da planta.

Posso plantar suculentas?

A resposta é sim! Porém você deve lembrar de dois cuidados básicos com as suculentas, para que elas fiquem cada vez mais lindas nos seus vasos: Sol e pouca água.

Posso plantar orquídea?

Sim! O importante é usar um substrato específico para orquídeas epífitas, como cascas vegetais, que permitam que a água vá embora e não fique retida nas raízes. Você pode regar semanalmente suas orquídeas em água corrente, como se na natureza elas estivessem recebendo a água das chuvas, porém sem ficar com água acumulada. Aproveite para fazer a adubação uma vez por mes, para que sua orquídea sempre floresça.

É preciso colocar pedriscos ou manta?

O papel dos pedriscos é fazer a drenagem do excesso de água da zona das raízes.
A manta funciona como um filtro para a terra não ir embora, através dos furos de drenagem.
Os nossos vasos autoirrigáveis dispensam o uso da manta pois os furos de drenagem são bem distribuídos e em tamanho que impede a passagem de terra.
Quanto à camada de pedriscos, que seria bem na parte inferior do vaso, caso seja uma camada muito grossa (acima de 2 cm), pode acabar comprometendo o uso do vaso, por ocupar espaço de desenvolvimento das raízes.
Para plantas que são exigentes em boa drenagem como cactos, suculentas e outras plantas de clima seco, você pode fazer uma fina camada com pedriscos miúdos e em seguida, uma camada da manta de drenagem, o famoso bidim (tecido de feltro ou algodão).

Posso usar qualquer tipo de terra?

Recomendamos o uso do substrato Ideal RAIZ, devido às suas características físico-quimicas. Após o plantio, você pode iniciar uma tabela de adubação, para incentivar a brotação e florescimento das suas plantas. Além disso, uma planta bem nutrida fica mais forte e mais resistente ao ataque de insetos e doenças.

Por que a água está durando pouco?

Se a planta escolhida possui alta demanda hídrica, ou seja, transpira muito e toma muita água, é possível que você precise repor a água diariamente. Em dias mais quentes e secos, as plantas transpiram mais do que dias frios e úmidos. Vale lembrar que apesar do reservatório estar sem água, o substrato ainda pode estar úmido. Observe a terra antes de molhar novamente.

Por que a água dura de formas diferentes?

Isso acontece por que cada planta possui uma demanda diferente de água. Folhagens que transpiram menos podem ficar mais de uma semana sem precisar de água.

Posso plantas temperos no vaso pequeno?

Poder, até pode, porém o crescimento da planta fica restrito ao espaço de raízes. Quanto maior for o vaso, mais a planta irá crescer e melhor irá se desenvolver.

Plantas de sombra se adequam bem no vaso?

Sim! Você pode inclusive fazer um mix de folhagens em vasos da mesma cor ou tons de verde por exemplo. Se você quer incrementar as cores do ambiente, escolha cores mais vibrantes como o laranja e o amarelo. Por outro lado, se você quer uma ambiente mais sóbrio e clássico, os vasos brancos ou pretos podem ser a melhor opção para você.

Por que a água vaza pelos cantos?

Nossos vasos possuem pequenos furos na parte inferior, que permitem a drenagem do excesso da água. Caso o substrato ficasse saturado de água, as raízes poderiam apodrecer e levar à morte da planta. Por isso, os furos são essenciais. Toda vez que houver muita água na terra, o excedente irá vazar. Você pode ir aos poucos aprendendo a quantidade de água, para evitar esse vazamento.

Posso regar pela terra?

Pode sim, principalmente se a terra estiver muito seca. Após alguns dias sem regar, você pode molhar primeiro a terra e em seguida encher o reservatório dos seus vasos.

Posso colocar frutíferas nos vasos?

Caso você inicie o cultivo de alguma frutífera, por sementes, como pitangas, jabuticabeiras, araçás, as plantas irão crescer até uns 30 cm de altura e a partir daí o vaso já será pequeno demais para as mudas. Você pode transplantar para um canteiro ou praça próxima à sua casa, em um lugar que pegue bastante sol. Lembre de molhar regularmente após o plantio. Em cerca de 8 anos as árvores já estarão produzindo seus primeiros frutos.

Como faço para limpar o reservatório?

Caso o reservatório esteja com aspecto sujo, com limo por exemplo, você pode usar um pano úmido e remover toda a sujeira. Essa tarefa pode ser feita periodicamente, evitando que uma camada muito grossa de limo se forme. Se você desejar, pode adicionar uma gota de água sanitária na água, para impedir a proliferação de bactérias e fungos.

Todas das plantas são indicadas para os vasos autoirrigáveis?

Quase todas! As únicas plantas que não são recomendadas, são aquelas que demandam muito espaço de raizes para seu desenvolvimento, como palmeiras, árvores e arbustos.
Quanto às demais, sejam elas carnívoras, suculentas, epífitas, hortaliças, de forração, temperos, folhagens ou outras, para o bom desenvolvimento, o manejo será diferente para cada tipo.
Por exemplo: para plantas que tomam menos água, como cactos, podemos usar um substrato com maior drenagem ou molhar em períodos mais espaçados de tempo; plantas que gostam de raízes expostas, como orquídeas, bromélias, avencas, samambaias e outras epífitas, devemos usar substrato super leve, como cascas e misturas vegetais específicas para estas plantas; para temperos e chás, podemos usar substrato rico em nutrientes, e molhar praticamente todos os dias, pois as plantas tendem a crescer bastante quando estão no ambiente certo (luz solar direta e com boa aeração).
Você pode ir observando e aprendendo com o tempo, que “toda muda muda tudo”.

Quais as melhores espécies para plantar no mesmo vaso?

Para o bom desenvolvimento de ambas as plantas, é importante considerar alguns fatores:

  • Qual o potencial da planta em questão, para entender o espaço que ela usará (tamanho de raízes e de parte aérea). Mesmo os temperos, que são plantas de menor porte, ocupam sozinhas um vaso grande. Isso porque a maioria deles pode chegar a meio metro de altura, precisando portanto, de um vaso individual e cheio de nutrientes para que a planta cresça de forma saudável e produtiva.
  • Qual a condição de luz ideal para cada planta (sol, meia sombra, sombra). Caso você plante no mesmo vaso espécies com diferentes exigências de luz, uma vai ficar super bem e a outra vai morrer, na certa. Por isso, agrupe plantas de mesma categoria, como folhagens em um grupo (ambiente com bastante claridade ou sol fraco), temperos em outro grupo (com sol direto por pelo menos 4 horas diariamente).
  • Qual a demanda de água das plantas em questão. Plantas com folhas estreitas e finas como alecrim tomam bem menos água que plantas com folhas largas, como hortelã, então elas jamais poderão ser plantadas no mesmo vaso, por este motivo.
  • Por quanto tempo você quer que elas fiquem juntas. Um caso que ilustra super bem esta questão é o famoso vaso de sete ervas. Quando compramos, em uma floricultura, as plantas estão lindas e exuberantes. Depois que levamos para casa, seja qual for o manejo que tivermos com o vaso, as plantas começam a definhar e ficar feias, até que algumas morrem. O motivo disso, é que as sete plantas possuem características completamente diferentes entre elas. Uma ama sol, a outra somba. Uma toma pouca água, outra fica murcha se passar um dia sem água. E assim por diante.

Ao compreender que aquele arranjo foi feito para chamar sua atenção e vender e não necessariamente para durar, você pode salvar as plantas, plantando em vasos individuais e cuidando das plantas para que elas durem muitos anos na sua casa.

Como plantar no vaso autoirrigável?

Escolha o tamanho do vaso de acordo com a planta em questão. Quanto maior o vaso, mais a planta irá de desenvolver. Isso porque quando limitamos o espaço de raízes, estamos restringindo o crescimento e desenvolvimento da parte aérea da planta (galhos, ramos, folhas, flores).
Ajuste o cano dentro do espaço na lateral interna do vaso, com a tampa.
Coloque o barbante no furo central do vaso, de forma que a ponta mais grossa fique para baixo e as várias pontas fiquem para cima, em contato com o substrato e com a planta.
Em seguida plante com o substrato de sua preferência, lembrando de escolher o que melhor se adapta a planta que você escolheu.
Logo após o plantio você deve molhar a terra do vaso, para acomodar as raízes e evitar que fiquem “bolsões” de ar entre as raízes, o que pode impedir a planta de absorver água, mesmo com o reservatório cheio.
Caso a água pingue pelos furos de drenagem neste primeiro momento, é super normal.
Em seguida, encha o reservatório com água e escolha o lugar para sua planta, com a melhor condição de luz para ela.

Minha planta está morrendo, o que fazer?

Existem vários motivos que podem levar uma planta à morte. Vamos fazer uma série de perguntas para te ajudar a identificar o problema e perceber se é possível salvar a planta.

  • A planta está com algum inseto aparente ou folhas “comidas”?
  • A planta está com lesões nas folhas ou sinal de alguma doença?
  • Quando foi feita adubação pela última vez?
  • A planta está em qual condição de luz?
  • A planta ficou por algum período no escuro?
  • A planta ficou sem água por quantos dias?

Caso ainda tenha alguma dúvida por favor envie a sua dúvida para nós! Clique aqui para enviar sua dúvida.